As dificuldades e burocracias dos planos de saúde?

 

Quando contratamos planos de saúde, pensamos na nossa segurança, na segurança de nossa família, na saúde de todos e no amanhã, correto?

Mas infelizmente, mesmo gastando “rios” de dinheiro com operadoras de saúde, existe uma palavra que pode assustar qualquer um quando solicitar um tratamento: A negativa.

Os planos de saúde, apesar de sofrerem processos de reembolso de grandes quantias, ainda insistem em “negativar” diversos tratamentos para seus associados, sendo esses tratamentos dos mais leves aos mais graves. Casos que envolvem desde crianças a idosos. Tudo bem que já ouvimos muito falar do péssimo atendimento do SUS e por isso, na maioria das vezes, procuramos assistência médica particular, e mesmo tratando-se de uma pessoa que tem o plano há 18 anos, nunca atrasando seus pagamentos, utilizando poucas vezes para emergências e consultas de rotina, quando é necessário uma prótese, um tratamento de câncer, Home Care (assistência médica residencial), na maioria das vezes, as operadoras negam o tratamento, e apesar de brigas e brigas, só são liberados os tratamentos com ação judicial, mediante a multa diária, e mesmo assim, dificultam a liberação. O mais assustador, é quando os juízes que julgam estas ações tratam como improcedente (negam o pedido da ação), por considerar inválido, e muitas vezes, por toda essa demora, alguns pacientes vem a óbito, mesmo tendo feito tudo corretamente. Não digo que isto é algo que ocorre sempre, mas acredite, ocorre com grande freqüência.

Quando sentir qualquer dificuldade com  seu plano de saúde, procure no site da Anvisa se esta negativa está correta, guarde sempre todos os documentos, como contrato, comprovantes de pagamento de seu plano de saúde, e sempre tenha uma reserva financeira para eventuais problemas, para no futuro, estar protegido. E Caso seja necessário, procure um advogado da área cível especializado na área de saúde, ou apenas da área cível para lhe representar, e caso não tenha condições, procure a justiça gratuita.

 

 

 

>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>